Windows Live Messenger

sexta-feira, 5 de abril de 2013


.




O filme A Caça, de Thomas Vinterberg
 Enviado por luisnassif, sex, 05/04/2013 - 14:17



Por marlon

Nassif,

assisti no ano passado ao último filme do Thomas Vintenberg, "A caça", que sai agora no Brasil. O resumo da história segue abaixo. Mas, acho que você, que combateu no episódio da Escola Base, terá muita matéria para reflexão a partir dessa história. A moçada do Dogma 95 continua fera!

Imperdível!

Do O Popular

Bruxas inocentes

Em A Caça, o diretor Thomas Vinterberg investiga a paranoia da perversão sexual

Rute Guedes

O aumento das denúncias de pedofilia e a discussão mais aberta na sociedade do tema são sem dúvida um ganho sem precedentes na defesa das crianças. Porém, ao mesmo tempo, até que ponto isso não pode gerar um mundo paranoico é a pergunta do filme dinamarquês A Caça, de Thomas Vinterberg.

Vencedor de três prêmios em Cannes, incluindo o de melhor ator (Mads Mikkelsen), e indicado à Palma de Ouro de melhor diretor, o longa-metragem conta a história de um homem que é injustamente acusado de assediar uma menina e passa a ser perseguido pela comunidade.

Lucas (Mads Mikkelsen) é funcionário de uma creche. Apesar de estar se recuperando de um divórcio, no qual perdeu a guarda do filho, ele mantém o bom humor e é considerado um empregado competente e de fácil relacionamento no ambiente de trabalho. Sua vida é virada do avesso quando Klara (Annika Wedderkopp), de apenas cinco anos, diz à diretora da instituição que Lucas lhe mostrou suas partes íntimas.

Mesmo sem provas, o homem é afastado do emprego e as acusações fazem de sua vida um inferno. Dos amigos aos vizinhos, todos passam a desprezar, temer ou perseguir Lucas. A verdade é que a criança tem uma fixação no protagonista e, sem ter noção das consequências, inventa que foi assediada porque se sentiu rejeitada por ele.

FOGUEIRA

O diretor Thomas Vinterberg foi revelado com o polêmico Festa de Família, ainda na época do manifesto Dogma 95, movimento de cineastas da Escandinávia que pregava um cinema mais enxuto e denso. Depois de fazer filmes em Hollywood, e não se dar muito bem (o exemplo é Dogma de Amor), ele voltou um pouco às suas origens.

Thomas conta que a ideia para A Caça teve sua origem há 13 anos. “Numa escura noite de inverno em 1999, ouvi alguém bater em minha porta. Um renomado psicólogo infantil estava em pé na neve com alguns documentos fantasiosos sobre crianças e suas fantasias. Ele falou de conceitos como ‘memória reprimida’ e sobre sua teoria ainda mais perturbadora: ‘o pensamento é um vírus’. Eu não o deixei entrar, não li os documentos e fui para a cama”, disse Thomas à imprensa.

Dez anos depois o cineasta precisou de um psicólogo e acabou ligando para o homem que o procurou naquele inverno de 1999. “Eu liguei para ele e, por educação, li os documentos que havia recebido há tanto tempo. E eu fiquei em choque. Encantado. Eu senti que ali havia uma história que precisava ser contada. A história de uma caça às bruxas moderna. A Caça é o resultado destas leituras”, resume.

A Caça: Dinamarca/2012

Direção: Thomas Vinterberg

Elenco: Mads Mikkelsen, Thomas Bo Larsen, Annika Wedderkopp

Nenhum comentário:

Postar um comentário