Windows Live Messenger

terça-feira, 16 de outubro de 2012


Haddad diz que não se preocupa com ataques de Serra
Enviado por luisnassif, ter, 16/10/2012 - 07:50
Por Gunter Zibell - SP
Do Terra
Não estou preocupado com o Serra, diz Haddad sobre ataques
THIAGO TUFANO
O candidato à prefeitura de São Paulo pelo PT, Fernando Haddad, ironizou nesta segunda-feira os ataques feitos pela campanha do adversário José Serra (PSDB) em relação ao kit anti-homofobia, criado durante sua gestão no Ministério da Educação para combater a discriminação sexual nas escolas públicas e chamado pejorativamente de 'kit gay'. "Não estou tão preocupado com o Serra. Ele vai sempre jogar na mesma informação. No ataque pessoal. Prefiro fazer uma campanha propositiva", disse o petista, quando questionado sobre o assunto - o kit, idealizado pelo MEC após uma emenda parlamentar teve sua produção e distribuição suspensa após pressão da bancada evangélica na Câmara, que acusou o material de fazer apologia a homossexualidade.
Haddad ainda disse que foi lembrado pela presidente da República Dilma Rousseff, sobre os ataques que o tucano faria durante o pleito, os quais o petista chamou de "desinformação". "A chance que ele (Serra) tem é jogar na desinformação, ele tentou fazer isso em 2010. A presidenta Dilma já tinha sido alertada há muito tempo que ele tentaria fazer isso comigo", disse o candidato. "Duvido que essa estratégia tenha êxito. Por que as pessoas conhecem ele", completou.
O petista ainda atacou Serra, afirmando que nunca "fugiu" de um debate e que usa os debates para esclarecer essas "desinformações" aos eleitores. "Nunca deixei de ir a um debate ou sabatina. Gosto de debater de ser perguntado. Gosto de quando tenho a oportunidade de esclarecer aos eleitores, não tenho nenhuma dúvida quanto a isso. Às vezes você fica contrariado com a desinformação. Quando é uma desinformação envolvida em má fé".
Ele ainda citou como exemplo de "desinformação", o fato que o kit anti-homofobia foi aprovado através de emenda no Congresso Nacional e que o material foi retirado das escolas por decisão dele, quando ministro da Educação, e de Dilma Rousseff.
O candidato do PT ainda afirmou que Serra conta "mentira atrás de mentira", e cita o exemplo do kit anti-homofobia em São Paulo, que fora negado por José Serra e pelo atual prefeito Gilberto Kassab (PSD), mas teve confirmação nesta segunda-feira. "Ontem eles mentiram de novo, falando que não havia material (anti-homofobia) nenhum. Assim como ele mentiu sobre a minha conduta e da presidente Dilma, frente ao episódio, ele mentiu pela segunda vez. É mentira atrás de mentira. Não é razoável fazer um debate atrás de mentira. A mentira é dizer que eu e a presidenta Dilma não tomamos uma decisão de comum acordo", disse o petista. "Hoje vocês (imprensa) noticiaram de que não havia uma material com esse objetivo. Daí ele se desmente no dia seguinte. É muita desinformação pra quem tem uma opinião pública. É a segunda vez que ele mente sobre esse assunto", completou.

Mensalão
Fernando Haddad ainda respondeu as imagens da campanha de José Serra que o ligam ao ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, e ao julgamento do mensalão. "Você querer macular a reputação de uma pessoa em função de uma coisa que aconteceu com outra são coisas que ele vai tentar fazer. Tentou fazer no 1º turno e deverá tentar no 2º turno", afirmou.
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário