Windows Live Messenger

sábado, 13 de outubro de 2012

.


Haddad condena uso político da religião
Enviado por luisnassif, sab, 13/10/2012 - 14:23
Por Marco Antonio L.

“Não respondo ao submundo da política”, diz Haddad sobre Silas Malafaia

No SUL21

Da Redação

O candidato do PT à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, condenou nesta quinta-feira (11) o uso político da religião na campanha eleitoral. Durante o ato de formalização do apoio do PMDB ao PT – ue teve a bênção da presidente Dilma Rousseff e do vice-presidente Michel Temer – Haddad destacou a sua formação cristã, mas disse que não pretende usar a religião para atrair o eleitorado. “Não quero ganhar um voto por isso”, disse o candidato, afirmando que nunca esteve distante do público religioso.
Descendente de libaneses, Haddad ressaltou que seu avô foi um líder religioso importante no Líbano e que ainda mantém vínculos com a religião cristã ortodoxa. Para o petista, todas as religiões merecem seu respeito, por isso não pretende sensibilizar o eleitorado com esse argumento.

Perguntado sobre o apoio do pastor Silas Malafaia ao candidato tucano José Serra, Haddad acusou o adversário de trazer do Rio de Janeiro para São Paulo “um líder evangélico para ofendê-lo”.

O candidato disse que está disposto a debater com o tucano todos os temas, inclusive o chamado kit gay se for o caso. “Não posso responder para o submundo da política. Tenho de responder a ele ( Serra )”, afirmou Haddad, em recado ao pastor evangélico. De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, Malafaia teria dito que arrebentaria Haddad em São Paulo. “Esses termos não são apropriados para uma campanha democrática”, comentou Haddad.

O deputado federal Gabriel Chalita (PMDB-SP), quarto colocado no primeiro turno da eleição municipal, também criticou a mistura entre religião e política e disse que foi o primeiro na campanha a se posicionar contra essa prática. “Mas eu acredito que o povo está amadurecendo em relação a isso”, disse.

Com informações do IG e da Agência Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário