Windows Live Messenger

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Os protestos dos índios Mapuche no Chile
Enviado por luisnassif, ter, 16/10/2012 - 08:29
Por Marco Antonio L.
Do Vermelho
Mapuches convocam marcha em apoio a grevistas no Chile
De acordo com a convocatória, a manifestação partirá da Praça Itália e recorrerá as ruas até o Parque Florestal, e tem por objetivo divulgar a situação dos mapuches que estão presos e que nesta segunda-feira, completam 50 dias sem ingerir alimentos.
Leia também:
Chile: Após 45 dias em greve de fome, Mapuches são hospitalizados
As organizações Meli Wixam Mapu e as Comunidades José Guiñón, Wente Winkul Mapu e Autônoma de Temucuicui informaram que “este ano mais do que nunca, devemos ocupar as ruas, fazendo ressoar as vozes que gritam exigindo liberdade, justiça e autonomia para o povo mapuche”.
Afirmaram que se o estado não dá resposta para os mapuches, vão mostrar que não estão sozinhos, mas, pelo contrário, que existe um povo mapuche mobilizado ev um povo chileno solidário.
Os quatro presos denunciaram que se sentem sequestrados em um hospital na cidade de Concepción, onde permanecem desde a última quarta-feira (10), após ser levados por causa do grave estado de saúde no presídio.
Erick Montoya, Rodrigo Montoya, Paulino Levipan e Daniel Levinao se declararam em greve de fome no dia 27 de agosto, para pedir que a Corte Suprema de Justiça revise suas condenações.
Eles exigem para as autoridades a desmilitarização imediata do território mapuche, que parem com a violência contra crianças, mulheres e idosos nos enfrentamentos contra as comunidades e a liberdade para todos os presos políticos indígenas.
Além da revisão de suas causas pela Corte Suprema e a anulação de suas condenações, com sua greve os réus reclamam que não haja mais testemunhas protegidas e o fim das montagens politico-judiciais contra os membros da comunidade. O site Mapuexpress divulgou que de acordo com um relatório médico, os grevistas perderam cerca de 13 quilos estão desgastados fisicamente.
Fonte: TeleSur
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário